Acorda pra Cuspir com Marcos Veras - Porto Alegre
  domingo, 22 de abril de 2018
  18h
  Teatro da AMRIGS confira o mapa
  14 anos

 

Marcos Veras


em


ACORDA PRA CUSPIR


Tradução Mauricio Guilherme


Direção Daniel Herz



Estruturada em forma de monólogo, texto americano joga-se no imaginário coletivo através do versátil protagonista Marcos Veras, considerado um dos destaques da nova geração de comediantes



A insanidade dos tempos modernos é o tema dessa comédia do autor americano Eric Bogosian. Através do protagonista José Silva, o monólogo conta a história de um homem que se vê refém de um sistema social que busca incessantemente o sucesso, o dinheiro e a fama a todo custo. Uma visão satírica dos tempos atuais. Loucura e ambição se jogam no imaginário coletivo rendendo a plateia a sua forma mais entregue de sequestro: o riso


Sua visão satírica do mundo que nos cerca e que reflete a insanidade dos tempos em que vivemos, extrapola suas origens geradas no hemisfério norte e, mesmo traduzida por Mauricio Guilherme para o português, ganha dimensões universais de identificação e reconhecimento imediato.


Sob direção de Daniel Herz, temas diversos ganham novos ângulos de observação, e não escapam do trator corrosivo da visão cômica e demolidora do autor.


Wake up and smell the coffee, que teve atuação do próprio autor, realizou temporada em Nova Iorque com muito sucesso de público e crítica graças ao estilo irônico, afiado e quase cruel do norte americano Eric Bogosian, que também escreveu elogiados textos como Sex, Drugs and Rock’n Roll, Talk Radio (recentemente montadas com sucesso no Brasil) e SubUrbia (que virou filme) encenados com êxito em diversos países. Talk Radio foi indicado ao prêmio Pulitzer, um dos prêmios mais importantes dos EUA, e sua versão cinematográfica, dirigida por Olive Stone, foi premiada como melhor roteiro e melhor ator no Festival de Cinema de Veneza.



Duração: 70 minutos

Classificação: 14 anos


DIA 22 DE ABRIL – DOMINGO - 19H


TEATRO DA AMRIGS – PORTO ALEGRE


Ficha Técnica:


Texto: Eric Bogosian

Tradução: Mauricio Guilherme

Ator: Marcos Veras

Direção: Daniel Herz

Musica original: André Abujamra

Cenário: Fernando Mello da Costa

Figurino: Antônio Guedes

Iluminação: Aurélio de Simoni

Direção de Movimento: Duda Maia

Direção de Arte Gráfica: Felipe Braga

Assistente de Direção: Tiago Herz

Produção: Rodrigo Velloni

Realização: Velloni Produções Artísticas

Produção Executiva: Barbara Dib

Assistentes de Produção: Adriana Souza e Daise Sena

Administração Financeira: Vanessa Velloni

Realização: Velloni Produções Artísticas

Produção Local: Little John Entretenimento


Serviço Espetáculo:

Data: 22 de Abril - Domingo

Horário: 19h

Local: Teatro da AMRIGS - Av. Ipiranga, 5311 - Partenon, Porto Alegre – RS.

Telefone: (51) 30142001


Valores ingressos: Plateia - R$ 80,00


Venda Online: www.blueticket.com.br


Pontos de Venda:

Livraria Cameron (Shopping Bourbon Wallig e Bourbon Ipiranga)

Lojas Multisom (Rua dos Andradas, Bourbon Shopping Ipiranga, Praia de Belas Shopping, Shopping Iguatemi e BarraShopping Sul)

Lojas Chilli Beans (Bourbon Shopping Ipiranga e Bourbon Shopping Wallig)

PDVs na Grande Porto Alegre e Região Metropolitana consulte em www.blueticket.com.br

Descontos

50% para estudantes, jovens de baixa renda e pessoas com deficiência 
50% para idosos
50% para associados do Clube do Assinante ZH (titular e um acompanhante)


A concessão do direito ao benefício da meia-entrada é assegurada em 40% (quarenta por cento) do total dos ingressos disponíveis para cada evento. O Teatro da AMRIGS disponibiliza até 700 lugares para comercialização de ingressos, o que, de acordo com a lei, libera até 280 lugares para venda de ingressos com meia-entrada.


Sobre a equipe:


Eric Bogosian - Autor

Bogosian é um autor e ator conhecido por suas peças Radio Talk e Suburbia, bem como numerosos monólogos. Nos últimos anos, estrelou na Broadway, publicou três romances, e foi destaque em Law & Order:. Criminal Intent como capitão Danny Ross. Entre 1980 e 2000, seis grandes solos escritos e realizado por Eric Bogosian foram produzidos Off-Broadway, conquistando-lhe três prêmios Obie, bem como o prêmio Drama Desk. Seus dois primeiros solos, Homens Dentro e Funhouse foram apresentados no New York Shakespeare Festival. Seu terceiro, Bebendo na América, foi produzido pela American Lugar Theater. Seus monólogos foram produzidos com outros atores na Argentina, Brasil, Itália e Polónia.

Na televisão, Bogosian é mais conhecido por seu papel como o capitão Danny Ross na série Law & Order: Criminal Intent. Além disso, ele tem aparecido como ator convidado em dramas e em 1994 criou com Steven Spielberg na série High Incident para a televisão ABC. Ele retratou Barney Greenwald, advogado de defesa, no filme The Caine Mutiny TV Corte Marcial. Também apareceu no episódio "Sua história" na Scrubs como terapeuta do Dr. Cox.

Bogosian é o autor de três romances publicados pela Simon & Schuster. Toda a sua obra dramática está em versão impressa, publicada pelo Grupo de Teatro Comunicação. Seu último livro, uma obra de não-ficção, publicado pela Little Brown em 21 de abril de 2015 é intitulado Operação Nemesis: O plano secreto que vingou o genocídio armênio e a história do grupo de assassinos armênios que partiram para vingar a morte de a um milhão e meio de vítimas do genocídio armênio.

Bogosian fundou a série dança no The Kitchen. Durante seu mandato charter lá, produziu os primeiros shows em Nova York por Bill T. Jones e Arnie Zane, Karole Armitage e Molissa Fenley, bem como dezenas de outros coreógrafos. Em 2006, atuou como produtor de documentário do New York City Ballet, trazendo de volta Balanchine.


Marcos Veras - Ator

Ator e apresentador, Marcos Veras ficou bastante conhecido por meio do seu espetáculo solo de humor “Falando a Veras”, que estreou no teatro em 2008 e ficou em cartaz durante sete anos em todo o país.

Na internet, conquistou o público com suas participações nos vídeos do Youtube do grupo Porta dos Fundos, que ajudou a idealizar.

Estou em novelas na TV Globo, como o auxiliar de chef de cozinha Norberto, de “Babilônia”, personagem que foi um dos maiores destaques da trama.

Como apresentador, fez dupla com Fátima Bernardes no comando do programa “Encontro com Fátima Bernardes” entre os anos de 2012 e 2015. Também na emissora, integrou o elenco do programa “Zorra Total” de 2009 a 2013, interpretando diversos personagens.

No teatro, além de “Falando a Veras”, esteve por dois anos em cartaz com a peça “Atreva-se”, dirigida por Jô Soares.

Já no cinema, atuou nos filmes “Copa de Elite”, seu primeiro protagonista no cinema. “Vestido para casar”, em 2013, e “Entre Abelhas”, em 2015, ao lado de Fábio Porchat. Mais recentemente viveu seu primeiro vilão no longa “Entrando numa Roubada” (2015), de André Moraes.

Dentre os últimos projetos, Marcos acabou de rodar o longa “Um namorado para minha mulher”, de Júlia Rezende, que tem estreia prevista para o primeiro semestre de 2016. Também rodou o longa “Shaolin do Sertão”, dirigido por Halder Gomes com estreia prevista para novembro de 2016. Acaba de rodar “Contrato Vitalício”, primeiro longa do grupo Porta dos Fundos. E ainda se prepara para protagonizar dois filmes: a comédia “Festa da Firma”, dirigida por André Pelenz e o drama “Filho Eterno”, de Paulo Machline.


Daniel Herz – diretor

Diretor teatral, professor, ator, autor e diretor artístico da Companhia Atores de Laura. Desde 2001, dirige o Teatro Miguel Falabella. Em 2015 dirigiu o Programa Tomara que caia, na TV Globo.

Prêmios e indicações para prêmios:

1988 – Recebeu indicação para o Prêmio MINC Troféu Mambembe de melhor ator pelo espetáculo João e Maria

1995 – Indicado para o Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem na categoria melhor texto e de melhor direção. Espetáculo “Cartão de embarque”.

1996 – Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem na categoria melhor direção Espetáculo “Romeu e Isolda”.

1997 – Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem nas categorias de melhor direção, melhor texto e melhor espetáculo – “Decote”.

1997 – Prêmio Coca-Cola de Teatro nas categorias melhor espetáculo – Prêmio de melhor direção no IV Festival de Teatro de Resende pelo espetáculo Decote.

2000 – Prêmio Coca-Cola de Teatro nas categorias melhor espetáculo – Indicado para o Prêmio Coca-Cola de Teatro na categoria de melhor direção. Espetáculo “A flauta mágica”.

2000 – Prêmio Coca-Cola de Teatro nas categorias melhor espetáculo infantil e melhor produção As artimanhas de Scapino.

2002 – Prêmio Qualidade BR de melhor direção e de melhor espetáculo As artimanhas de Scapino.

2002 – Indicado no Prêmio Shell de melhor direção pelo espetáculo As artimanhas de Scapino.

2011 – Indicado no Prêmio Shell de melhor direção pelo espetáculo Adultério.

2012 – Prêmio Orilaxé de melhor direção pelo espetáculo O filho eterno

2013 - Cia Atores de Laura foi indicada como um dos concorrentes ao Prêmio de Cultura do Governo do Rio de Janeiro 2012-2013.

2013 - Indicado no Prêmio APTR de melhor direção pelo espetáculo A importância de ser perfeito,

2013 - Indicado no Prêmio FITA de melhor direção pelo espetáculo A importância de ser perfeito.

2013 - Indicado no Prêmio Zilka Salaberry de melhor direção pelo espetáculo Nadistas e Tudistas

2014 – Indicado no Prêmio Cesgranrio de melhor direção pelo espetáculo as Bodas de Fígaro.

2014 – Indicado no Prêmio Cepetin de melhor direção pelo espetáculo Fonchito e a lua.

2015 - Prêmio FITA de melhor direção pelo espetáculo A importância de ser perfeito.

Outros espetáculos que dirigiu:

Zastrozi”, de Georg F. Walker – Direção em parceria com Selton Mello

Geraldo Pereira, um escurinho brasileiro”, musical de Ricardo Hofstetter

Nós no tempo”, infantil de Marcius Melhem – com Marcius Melhem e Leandro Hassum

Otelo da Mangueira”, musical de Gustavo Gasparani

Tom e Vinícius”, musical de Daniela Pereira e Eucanaã Ferraz

“ O Barbeiro de ervilha”, infantil com adaptação de Vanessa Dantas

“ A importância de ser perfeito”, de Oscar Wilde, adaptação Leandro Soares

Fonchito e a lua”, infantil de Pedro Brício baseado no livro de Mario Vargas Iliosa – No CCBB, do Rio de Janeiro, Brasília e belo Horizonte

A Hora perigosa”, peça de Clara Meirelles

“ O Elixir do amor”, musical infantil de Vanessa Dantas

“ As Bodas de Fígaro”, tradução de Barbara Heliodora

Meu Sába”, adaptação de Danie Herz, Evelyn Disitzer e Clarissa kahane

Livros publicados: A entrevista seguido de Cartão de embarque. Editora Relume-Dumará. Decote seguido de Romeu e Isolda. Editora Garamond.


Maurício Guilherme - Tradutor

Mauricio Guilherme é ator, roteirista e diretor, profissional de teatro e televisão há mais de 20 anos. Tem sua carreira associada a grandes nomes do cenário artístico nacional, tais como Jô Soares, Marco Nanini, Juca de Oliveira, Marília Pêra, Marcos Caruso, Jandira Martini, Tônia Carrero e Bibi Ferreira, entre outros.

Como roteirista escreveu e adaptou textos para televisão, teatro, cinema, rádio e publicidade, tendo atuado também como letrista para peças publicitárias e musicais.

Dentre os vários trabalhos em redação, destacam-se: Sai de Baixo, Jogos & Passatempos, Ela Pensa Que É Normal, Retrato de Mulher, Gran Circo Marimbondo, No Tal do Showbizz, Marilia Pêra – Vissi D’arte, Playhouse Disney, Tv Xuxa e O Mistério de Irmã Vap – 10 Anos Depois. Em 2009 participou do New York Winter Festival organizado pelo Herbert Berghof Studio com o texto A Revista das Maldades (My Devilish Eyes).

É ele quem assina o roteiro do espetáculo Atreva-se!, dirigido por Jô Soares e produzido por Rodrigo Velloni, que desde 2012 realizou mais de 250 apresentações pelo Brasil.


Rodrigo Velloni – produtor

Rodrigo Velloni trabalhou com nomes como Jô Soares, Marco Nanini, Fernando Libonati, Gerald Thomas e Vladimir Capella.

A Velloni Produções Artísticas realizou os espetáculos “Atreva-se”, direção de Jô Soares (vencedor do Prêmio Aplauso Brasil de Melhor Produção Independente de 2012), “Pergunte ao Tempo”, texto e direção de Otavio Martins, “A Comédia das Maldades”, direção de Victor Garcia Peralta, “O Colecionador de Crepúsculos”, “O Meu Amigo Pintor” e “Píramo e Tisbe”, texto e direção de Vladimir Capella, que receberam 19 indicações e 5 prêmios, incluindo Melhor Espetáculo 2009 (“O Colecionador de Crepúsculos”), Melhor Produção (Velloni Produções Artísticas por “O Meu Amigo Pintor”), Melhor Espetáculo 2011 (“Píramo e Tisbe”). 



COMPRAR